segunda-feira, 20 de agosto de 2012

PROGRAMAÇÃO DO ANIVERSÁRIO DO MINISTÉRIO, 12 ANOS EM 2012 E SOMOS M12



Dia 05, Celebração ás 19:00 horas 
Ministrando: Ap. Jonas Fernandes ( MIB )






Dia 06, Celebração ás 19:00 horas 
 Ministrando: Pr Joelson ( MIB ) 



 Dia 07




Manhã, 09:00 hs. SEMINÁRIO DE HONRA 
Ministrando: Pr. Jozué Medeiros ( MEPI ) 







Tarde, 14:00 h. SEMINÁRIO DE HONRA 
Ministrando: Pr. Paulo ( MEPI )




 Noite, 19:00 Ação e Graças

Mensagens Ao Vivo


Para ouvir as mensagens ao vivo, você precisar dar uma pausa no link da Rádio Viva e logo abaixo está o botão da nossa rádio, aperte no play e ouça mensagens vinda do trono de Deus, diretamente para o seu coração. Se você gostar das mensagens , divulgue para que o maior numero de pessoas sejam abençoadas.

Mensagem do Domingo


A segunda milha

 Texto Base: Mateus 5:41
Jesus com estas palavras convida seus ouvintes a fazerem uma reflexão sobre a vida, na dimensão dos relacionamentos e das convivências. Dizem que conviver é uma arte. É desafiador, dia após dia, caminhar lado a lado com pessoas cujos sentimentos são obscuros, cujas atitudes nos inspiram insegurança e em cujas palavras não conseguimos confiar.
Nossos relacionamentos têm um custo-beneficio. Tem , portanto um preço a ser pago. Então, quanto custa para ter uma convivência salutar ?
São três atitudes do espírito humano que geram benefícios incalculáveis no contexto dos relacionamentos. Vamos lá:
1- A PRIMEIRA É A HUMILDADE
Nós precisamos saber que ninguém é nada nesta vida, é a bondade de Deus que nos mantém vivos.
Só os humildes são verdadeiramente grandes, e porque são grandes ? – porque jamais se sentem como tais. É a humildade quem enobrece a natureza humana e lhe confere a dignidade plena.
Já dizia Jesus: “ quem quiser ser o maior, tem que ser o menor “ este é o primeiro passo na segunda milha. É caminhar sem pisotear. Crescer, e deixar os outros crescerem também.
2- A SEGUNDA ATITUDE É A RESIGNAÇÃO
Na segunda milha temos o desafio da convivência com aqueles que não podemos mudar, e contudo estão em nosso caminho. Por isso o segundo preço a ser pago é a resignação. Ela é a ciência do espírito que nos ensina a lidarmos com o imutável e com o inevitável. Há pessoas que jamais mudarão por nossa causa.
Como também há situações que são irreversíveis. E nestes casos o segredo é aceitar o que não pode ser mudado, para possibilitar uma convivência saudável, sem o veneno da revolta e da rejeição.
3- A TERCEIRA ATITUDE É O PERDÃO
O percurso da segunda milha exige a experiência do perdão. Sem o perdão, os relacionamentos não progridem e a vida fica estagnada nos impasses que se formam ao longo de nosso caminho.
Perdoar é, antes de tudo uma decisão do espírito. Só os fracos não perdoam. A soberba e o orgulho nada mais são do que sintomas de fraqueza, disfarçados de presunção de força.
Não perdoar é negar a vida aquilo que ela tem de mais precioso e significativo:
A ARTE DE CONSTRUIR RELACIONAMENTOS, FAZER AMIZADES E PLANTAR A PAZ.
Queridos a segunda milha será sempre aquele momento necessário para se retomar o fôlego da vitória, que será alimentado pela humildade, resignação e o perdão.
Por isso a segunda milha é o percurso dos vencedores e ninguém se perde nessa rota !!

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Para Refletir - O Defeito

 


Um carregador de água na Índia levava dois potes grandes, ambos pendurados em cada ponta de uma vara a qual ele carregava atravessada em seu pescoço. Um dos potes tinha uma rachadura, enquanto o outro era perfeito e sempre chegava cheio de água no fim da longa jornada entre o poço e a casa do chefe; o pote rachado chegava apenas pela metade. Foi assim por dois anos, diariamente, o carregador entregando um pote e meio de água na casa de seu chefe. Claro, o pote perfeito estava orgulhoso de suas realizações. Porém, o pote rachado estava envergonhado de sua imperfeição, e sentindo-se miserável por ser capaz de realizar apenas a metade do que ele havia sido designado a fazer. Após perceber que por dois anos havia sido uma falha amarga, o pote falou para o homem um dia à beira do poço. - "Estou envergonhado, e quero pedir-lhe desculpas." - "Por quê?" Perguntou o homem. - "De que você está envergonhado?" - "Nesses dois anos eu fui capaz de entregar apenas a metade da minha carga, porque essa rachadura no meu lado faz com que a água vaze por todo o caminho da casa de seu senhor. Por causa do meu defeito, você tem que fazer todo esse trabalho, e não ganha o salário completo dos seus esforços," disse o pote. O homem ficou triste pela situação do velho pote, e com compaixão falou: - "Quando retornarmos para a casa de meu senhor, quero que percebas as flores ao longo do caminho." De fato, à medida que eles subiam a montanha, o velho pote rachado notou as flores selvagens ao lado do caminho, e isto lhe deu certo ânimo. Mas ao fim da estrada, o pote ainda se sentia mal porque tinha vazado a metade, e de novo pediu desculpas ao homem por sua falha. Disse o homem ao pote: - "Você notou que pelo caminho só havia flores no seu lado. Eu ao conhecer o seu defeito, tirei vantagem dele. E lancei sementes de flores no seu lado do caminho, e cada dia enquanto voltávamos do poço, você as regava. Por dois anos eu pude colher estas lindas flores para ornamentar a mesa de meu senhor. Sem você ser do jeito que você é, ele não poderia ter esta beleza para dar graça à sua casa." Cada um de nós temos nossos próprios e únicos defeitos. Todos nós somos potes rachados. Porém, se permitirmos, o Senhor vai usar estes nossos defeitos para embelezar a mesa de seu Pai. Na grandiosa economia de Deus, nada se perde. Nunca deveríamos ter medo dos nossos defeitos. Se os reconhecermos, eles poderão ser transformados por Deus para causar beleza. Nas nossas fraquezas o Senhor diz que seremos fortes , portanto vamos deixá-Lo agir com liberdade em nossas vidas para sermos sim transformados a Sua REAL imagem e semelhança . Deus te abençoe e capacite .